SARS-CoV-2 NO ESGOTO: MÉTODOS DE DETECÇÃO E TRATAMENTO

Autores

  • André Diego da Silva Ferreira Instituto Federal do Espírito Santo - Campus Vitória
  • Caroline Pereira Pimentel Instituto Federal do Espírito Santo - Campus Vitória
  • Alexia Moscon Instituto Federal do Espírito Santo - Campus Vitória
  • Thais Neves Curty Instituto Federal do Espírito Santo - Campus Vitória
  • Mariângela Dutra de Oliveira Instituto Federal do Espírito Santo - Campus Vitória

DOI:

https://doi.org/10.36524/ric.v6i1.647

Palavras-chave:

SARS-CoV-2, COVID-19, saneamento, RT - PCR

Resumo

O final do ano de 2019 ficou marcado pelo surgimento do novo coronavírus humano: o SARS-CoV-2, vírus que causa a doença COVID-19. Pacientes que são diagnosticados com a COVID-19 contêm em suas fezes o RNA viral, indicando um alerta da possibilidade de transmissão fecal-oral. Este trabalho tem como objetivo avaliar o impacto do SARS-CoV-2 no meio ambiente (recursos hídricos) e no saneamento. O estudo é uma revisão sistemática sobre o tema, baseado em dezessete documentos técnico-científicos de maior origem da China, como língua base o inglês, explicitando a importância de um maior número de publicações em português. Salienta-se que a maioria das pesquisas apresenta como formas de identificação da carga viral a técnica Transcrição Reversa – Reação em cadeia da Polimerase (RT-PCR) e a Next Generation Sequencing (NGS), sendo a primeira a mais empregada. Quanto à forma de desinfecção, observou-se a utilização de hipocloritos e ultravioleta (UV), sendo esta última amplamente utilizada em estações de tratamento de esgoto brasileiras. Os estudos ainda acendem um alerta para a possibilidade de contaminação das pessoas em regiões onde o nível de saneamento é muito baixo.

Biografia do Autor

André Diego da Silva Ferreira, Instituto Federal do Espírito Santo - Campus Vitória

Graduando em Engenheira Sanitária e Ambiental pelo Instituto Federal do Espírito Santo (IFES/Vitória).

Caroline Pereira Pimentel, Instituto Federal do Espírito Santo - Campus Vitória

Graduanda em Engenheira Sanitária e Ambiental pelo Instituto Federal do Espírito Santo (IFES/Vitória).

Alexia Moscon, Instituto Federal do Espírito Santo - Campus Vitória

Graduanda em Engenheira Sanitária e Ambiental pelo Instituto Federal do Espírito Santo (IFES/Vitória).

Thais Neves Curty, Instituto Federal do Espírito Santo - Campus Vitória

Graduanda em Engenheira Sanitária e Ambiental pelo Instituto Federal do Espírito Santo (IFES/Vitória).

Publicado

2020-06-13

Como Citar

da Silva Ferreira, A. D., Pereira Pimentel, C., Moscon, A., Neves Curty, T., & DUTRA DE OLIVEIRA, M. (2020). SARS-CoV-2 NO ESGOTO: MÉTODOS DE DETECÇÃO E TRATAMENTO. Revista Ifes Ciência , 6(1), 15-22. https://doi.org/10.36524/ric.v6i1.647

Edição

Seção

Artigos científicos