COMPARAÇÃO ENTRE OS PARÂMETROS TECNOLÓGICOS OBTIDOS EM GRANITO ORNAMENTAL CINZA CORUMBÁ EXPLOTADO A PARTIR DE PEDREIRA DE MATACÃO E DE MACIÇO

Autores

  • Brenda Paresqui Instituto Federal do Espírito Santo
  • Ana Paula Meyer Instituto Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.36524/ric.v9i1.1919

Palavras-chave:

rocha ornamental, caracterização tecnológica, lavra híbrida, granito cinza

Resumo

O Espírito Santo é caracterizado por ser um dos maiores polos de rochas ornamentais do país. Especificamente, o município de Castelo ao sul do estado representa um dos maiores produtores de granito cinza. Nesta localidade ocorre um monzogranito comercialmente conhecido como Granito Cinza Corumbá. Este material possui um fator curioso na sua extração, pois as lavras acontecem em modelo híbrido, com pedreiras em maciço rochoso e em matacão. As rochas provenientes desses distintos métodos de lavra são beneficiadas e comercializadas como o mesmo material; dado que finalizada as etapas de beneficiamento, eles não demonstram diferenças significativas. Entretanto, não são frequentes lavras de materiais que ocorram em modelo híbrido, e continuam operando por mais de trinta anos. Tendo isso em vista, o presente trabalho visou comparar os parâmetros tecnológicos entre as rochas provenientes de distintos métodos de exploração. Para isso, foram realizados análise de índices físicos e microscopia petrográfica em ambas as rochas. A rocha proveniente de lavra em matacão se demonstrou menos eficiente da que tem origem em maciço rochoso, toda via, ambas estão aptas a serem utilizadas como rochas ornamentais de revestimento de acordo com os requisitos exigidos pela NBR 15844:2010, tendo diferenças em sua densidade, porosidade, absorção de água e grau de alteração nos minerais presentes.

Downloads

Publicado

02-06-2023

Edição

Seção

Ciências Exatas e da Terra

Como Citar

COMPARAÇÃO ENTRE OS PARÂMETROS TECNOLÓGICOS OBTIDOS EM GRANITO ORNAMENTAL CINZA CORUMBÁ EXPLOTADO A PARTIR DE PEDREIRA DE MATACÃO E DE MACIÇO. (2023). Revista Ifes Ciência , 9(2), 01-14. https://doi.org/10.36524/ric.v9i1.1919

Artigos Semelhantes

1-10 de 64

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.