A A TEORIA SOCIOCULTURAL FREIRIANA, A TAREFA HISTÓRICA DOS HOMENS E A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INCLUSIVA

Autores

  • Renata Gandra de Melo Instituto Federal do Espírito Santo
  • Danielli Veiga Carneiro Sondermann

DOI:

https://doi.org/10.36524/profept.v4i3.543

Palavras-chave:

inclusão escolar, institutos federais, Pedagogia do Oprimido, pessoas com deficiência, teoria educacional

Resumo

Considerando a educação como direito social de todos, este artigo objetiva refletir sobre a teoria sociocultural e suas contribuições aos processos de inclusão na escola regular. Apresenta pressupostos da teoria estabelecendo um diálogo entre seu método e os paradigmas inclusivos. Todavia reflete em que medida a inclusão ocorre ou necessita ocorrer no contexto complexo das sociedades capitalistas e das políticas sociais brasileiras. Conclui que a teoria contribui ao possibilitar a análise histórica, crítica e criadora que pode resultar na superação do modelo médico de deficiência, na práxis e na evolução cultural. Infere que é preciso a crítica superadora à inclusão alienante e o entendimento da educação sob a referência do trabalho como caminho legítimo para as políticas inclusivas.

Downloads

Publicado

2021-02-10