DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO: UMA ANÁLISE DOS SEGMENTOS FAMILIAR E NÃO FAMILIAR

Autores

  • Paulo Marcelo de Souza Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF
  • Armando Fornazier UNB
  • Niraldo José Ponciano UENF

DOI:

https://doi.org/10.36524/ric.v6i4.775

Palavras-chave:

economia regional, desigualdades, agricultura familiar.

Resumo

As regiões do estado do Espírito Santo apresentam diferentes condições climáticas, de relevo, de estrutura fundiária, e foram marcadas por processos históricos de formação diferenciados. Disso resultam distintas dinâmicas produtivas regionais, em particular na agricultura. Com o uso de medidas de concentração, diversificação, especialização e localização, buscou-se caracterizar as diferenças regionais quanto à produção agropecuária do estado, considerando-se os segmentos familiar e não familiar. Os maiores índices de diversificação da produção agropecuária encontram-se na região Central do estado, e são mais baixos na região Noroeste, cuja agricultura é baseada no cultivo do café. Foi constatada também a importância da agricultura familiar, principalmente nas regiões Central e Sul Espírito-santense, onde representa mais de 80% dos estabelecimentos e mais de 50% do valor da produção.

Downloads

Publicado

2020-12-28

Como Citar

de Souza, P. M., Fornazier, A. ., & Ponciano, N. J. . (2020). DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO: UMA ANÁLISE DOS SEGMENTOS FAMILIAR E NÃO FAMILIAR. Revista Ifes Ciência , 6(4), 78-91. https://doi.org/10.36524/ric.v6i4.775

Edição

Seção

Artigos científicos