A adaptabilidade na Educação Profissional e Tecnológica

característica de uma formação integral ou tecnicista?

Autores

Palavras-chave:

transformação, formação profissional, adaptabilidade, neoliberalismo

Resumo

Este artigo aborda a transformação no mundo do trabalho, a partir do fenômeno da reestruturação produtiva. Nesse contexto, a formação de um trabalhador que se adapte a essas novas relações produtivas passa a ser uma exigência do empresariado. Nesse sentido, este artigo tem a finalidade de analisar a presença, nos documentos norteadores da Educação Profissional e Tecnológica (EPT) relacionados ao ensino médio, da competência da adaptabilidade, para identificar a que tipo de concepção de formação profissional ela pertence. Para isso, buscaremos compreender as diferentes abordagens sobre o trabalho; analisar a competência da adaptabilidade ao mundo do trabalho na opinião do empresariado; identificar as principais concepções de formação profissional em disputa a partir da década de 1990; e compreender o sentido que adquire a competência da adaptabilidade nos documentos norteadores da EPT. Realizamos pesquisa bibliográfica e documental. Concluimos que a competência da adaptabilidade presente em alguns documentos norteadores da EPT é parte da lógica neoliberal e característica de uma formação tecnicista voltada exclusivamente para atender as demandas do atual mercado de trabalho. Defendemos uma educação integral e humana que forme um trabalhador que tenha poder de decisão, de escolhas e que não se submeta a uma adaptação frequente as exigências do empresariado.

Biografia do Autor

Anderson Luiz Batista, Instituto Federal de Brasília

Possui graduação em História pela Universidade Geraldo Di Biasi - UGB (2010). Atualmente é Técnico em Assuntos Educacionais (TAE) da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP). Concluiu a especialização em Metodologia do Ensino de Filosofia e Sociologia em 2013 pelo Centro Universitário Barão de Mauá. Concluiu a especialização em Educação e Tecnologias pela UFSCar, nas seguintes habilitações: Design Instrucional (Projeto e Desenho Pedagógico) e Produção e Uso de Tecnologias para a Educação. Mestrado em andamento no Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT) do Instituto Federal de Brasília (IFB).

Daniele dos Santos Rosa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília

Possui Graduação em Letras (2005), Mestrado (2009) e Doutorado em Literatura (2014), realizados na Universidade de Brasília/UnB. Atualmente, é professora de Literatura, no curso de Licenciatura em Língua Espanhola, e no Mestrado Profissional em Educação Técnica e Tecnológica no Instituto Federal de Brasília/IFB. Atua no grupo de pesquisa: Literatura e Modernidade Periférica, desenvolvendo pesquisas e orientações. É autora da obra Poesia e história em Pedro Páramo, de Juan Rulfo, publicada em 2015; e organizou diversas obras que tratam da teoria, crítica e ensino da Literatura. Seus estudos, centrados na teoria, crítica e ensino da Literatura, fundamentam-se no reconhecimento da obra literária, autônoma, como resultado dialético da relação entre forma e conteúdo, que, como proposta hermenêutica, transfigura a vida concreta, apreendendo, quando possível, a necessária totalidade da história humana.

Downloads

Publicado

2021-07-22

Como Citar

Luiz Batista, A. L. B., & dos Santos Rosa, D. (2021). A adaptabilidade na Educação Profissional e Tecnológica: característica de uma formação integral ou tecnicista?. Educação Profissional E Tecnológica Em Revista, 5(1), 5-22. Recuperado de https://ojs.ifes.edu.br/index.php/ept/article/view/811