A COLABORAÇÃO DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL NA PERSPECTIVA DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO COMO TRAVESSIA RUMO À FORMAÇÃO HUMANA INTEGRAL

  • Adriano dos Santos Moraes
  • Alessandro Franco Melo
  • Carlos Alex Cantuária Cypriano
  • Jéssica Silva Almeida
  • Jocelma Almeida Rios
  • Maria da Conceição Silva Almeida
Palavras-chave: Ensino Médio Técnico Integrado, Formação Humana Integral, Política de Assistência e Permanência Estudantil

Resumo

Este artigo analisa a Resolução nº 01, de 29 de janeiro de 2019, que instituiu a Política da Assistência Estudantil (PAE) do Instituto Federal Baiano (IF Baiano). A pesquisa objetiva investigar em que medida a Política de Assistência Estudantil e Permanência colabora com o ensino médio integrado para travessia rumo à formação humana integral. Parte-se do pressuposto de que o objetivo a ser alcançado, na perspectiva de uma sociedade justa e igualitária, é a formação humana integral ou omnilateral. A questão epicentral da pesquisa tem que ver com a possibilidade de caminhar em direção à formação integral em uma sociedade capitalista e periférica como a brasileira. Do ponto de vista teórico, a pesquisa situa-se na visão de Moura (2013), sendo também lastreada na visão de autores como Lucília Machado, Gaudêncio Frigotto, Acácia Kuenzer, Paolo Nosella, Dermeval Saviani, José Claudinei Lombardi, entre outros, onde, a partir deste referencial teórico analisa-se a possibilidade do ensino médio integrado se constituir em uma travessia na direção pretendida e contar com a colaboração da Política de Assistência Estudantil (PAE) neste processo. Para que os objetivos propostos fossem alcançados, utilizou-se uma abordagem qualitativa e os procedimentos técnicos utilizados foram a pesquisa bibliográfica e documental. Ademais, registra-se que a pesquisa se limitou ao âmbito do Curso Técnico de Nível Médio Integrado em Agropecuária, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano - IF Baiano, Campus Senhor do Bonfim, em razão de ser este o único curso técnico de nível médio integrado ofertado pelo Campus Senhor do Bonfim, e esclarecemos que esta pesquisa apresentou limitações quanto ao perfil socioeconômico dos discentes beneficiários da Política de Assistência Estudantil (PAE) do IF Baiano; estrutura, composição e competências dos órgãos e colegiados da PAE do IF Baiano; e quanto à atuação da Comissão Local de Assistência Estudantil do IF Baiano, Campus Senhor do Bonfim, havendo, portanto, a necessidade de aprofundamento da pesquisa em trabalhos subsequentes.

Publicado
2019-12-15