O CARÁTER EQUALITÁRIO DAS COTAS ÉTNICO-RACIAIS

  • João Vitor Ramos Guimarães
Palavras-chave: Ações Afirmativas, Cotas étnico-raciais, Educação, Movimento Negro, Racismo

Resumo

O presente artigo estabelece um paralelo entre os materiais bibliográficos referentes ao período escravocrata vivido no Brasil, bem como suas cicatrizes pulsantes até os dias atuais. Pretende-se, por meio desse histórico legitimar as lutas do Movimento Negro para o rompimento do ciclo vicioso, no qual o negro mantém-se como a base do sistema hierárquico capitalista, permanecendo marginalizado pela, e na sociedade. Com base em pesquisa bibliográfica, pesquisa documental e no método materialista histórico-dialético, foi atribuído corpo à ideia de produzir um material científico que apresentasse questionamentos e viabilizasse um suporte para reflexões acerca das disparidades entre negros e brancos no Brasil, sobretudo na área educacional. Objetiva-se com isso, discutir a política de cotas étnico-raciais como um mecanismo de justiça social e de democratização do ensino, tendo por finalidade viabilizar o ingresso de pretos, pardos e indígenas no sistema federal de ensino médio e superior público, com o propósito de reparar a dívida histórica com o grupo que por tanto tempo teve seus direitos negados, e que anseia pela retirada completa de suas amarras.

Publicado
2019-12-23
Como Citar
GUIMARÃES, J. V. R. (2019). O CARÁTER EQUALITÁRIO DAS COTAS ÉTNICO-RACIAIS. Revista Ifes Ciência , 5(2), 135-149. https://doi.org/10.36524/ric.v5i2.442